Deise de Jesus Lourenço – Câncer de mama metastático

Eu sou a Deise….. tenho 52 anos e me trato de metástase de câncer de mama. O câncer primário apareceu em 2011, quando segui todo protocolo: quimioterapia, cirurgia, radioterapia, Tamoxifeno….. quase 5 anos depois, estava tranquilona, fazendo exames para tratar uma tendinite, e ao fazer uma tomografia… PAHHHH!!!!! Lá estava o danado de novo querendo fazer graça nos meus pulmões….. e desde agosto de 2015 estou tratando com quimio e herceptin a metástase pulmonar, hepática e investigando uma suspeita óssea.  E entre dias bons e dias não tão bons, continuo lutando, porque adoro essa aventura louca chamada VIDA!!! E vamos combinar que todos nós amamos, né? Mesmo quando está tudo meio “coisado”, todos nós amamos viver….

Mas hoje queria falar sobre algo que é muito comum acontecer: o afastamento de amigos e parentes quando estamos doentes. A princípio, é claro que isso magoa, fere….. e na maioria das vezes, por causa dessa mágoa, deixamos de perceber e dar importância a algo muito melhor: os amigos que chegam e criam raízes.

E isso não acontece só quando estamos doentes….. o tempo todo, na vida do ser humano, pessoas chegam, partem, cada qual com seus motivos e problemas……A vida é feita de ciclos, que se abrem e se fecham a todo momento….. infelizmente alguns se perdem de nós durante o trajeto, mas muito mais importante são os que nos encontram…. Tento não ter mágoa e nem raiva de quem se afastou, porque nunca sabemos o que acontece na vida das pessoas, seus problemas, seus dramas… Não faz bem nenhum a um paciente oncológico ficar remoendo tudo isso. Muito melhor é agradecer e valorizar quem está ao nosso lado. Dessa forma, conseguimos criar uma energia positiva e poderosa, que só pode nos fazer bem…. Precisamos cultivar e valorizar tudo que é dobem que está em nossas vidas, e o resto deixamos que se vá….. o Universo se encarregará de colocar ordem em tudo isso….. Não sou santa e nem perfeita, mas almejo, acima de tudo, ter paz de espírito, tranquilidade e o coração leve para enfrentar essa jornada que ainda tenho pela frente, e que espero seja bem longa…… e tem uma palavrinha muito importante na vida de um paciente oncológico, além, é claro, da palavra “cura”… é PAZ….. paz para nos focarmos no que realmente importa: nosso tratamento e a busca da restauração da nossa saúde….. Então, desejo a todos vocês, muita PAZ!!!!!

Comentários